Encontro com Rosa Gauditano – Povos indígenas no Brasil | 18 de Julho

Encontro com a fotógrafa brasileira Rosa Gauditano:
Povos indígenas no Brasil, 1991-2018

De passagem por Portugal, a jornalista e fotógrafa Rosa Gauditano (São Paulo, 1955) acedeu generosamente a fazer uma palestra-debate no dia 18 de Julho, às 21h30, na Gazua, sobre a sua acção documental e educativa, desde finais dos anos 80, junto dos povos indígenas brasileiros.
O trabalho de Rosa Gauditano encontra-se vinculado à sua preocupação com o conhecimento e divulgação de tradições culturais e com o seu empenhamento pessoal em causas indígenas. Os seus principais ensaios focam-se em festas folclóricas e religiosas, e documentam aspectos do quotidiano de povos indígenas em diversas regiões do Brasil, designadamente as transformações culturais surgidas do advento dos meios de comunicação como a Internet e o vídeo, e a importância do movimento indígena que se está organizando cada vez mais em todo o Brasil.
A sua palestra será ilustrada pela projecção de uma importante sequência de fotografias.

Rosa Gauditano nasceu em 1955, em São Paulo. Estudou jornalismo e fotografía na universidade e começou muito cedo a trabalhar profissionalmente na imprensa brasileira, aos 22 anos. Na década de 1980 integrou a equipa de duas influentes publicações nacionais, o diário Folha de São Paulo e o semanário Veja, fundando a seguir uma agência de fotojornalismo e documentação. Foi professora de fotojornalismo na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e desde o final dos anos 80 concentrou o seu trabalho nas comunidades indígenas, das quais se tornou uma verdadeira interlocutora, levando a cabo uma actividade de profundo significado humano, incluindo nos livros que tem publicado. É hoje uma das vozes mais activas na documentação das tradições indígenas brasileiras e das suas lutas em curso, bem como na promoção de projectos educacionais voltados para estas comunidades, tendo mesmo criado em 2004 uma ONG (A Nossa Tribo) em parceria com a UNESCO.
Na sua bibliografía, são particularmente relevantes os álbuns Índios: os primeiros habitantes (1999), Raízes do Povo Xavante (2003), Aldeias Guarani Mbya na Cidade de São Paulo (2006), Povos Indígenas no Brasil (2011).
Na Web, podem consultar-se, designadamente, os seguintes títulos: Native Affairs – Brazil: Silent Genocide, reportagem, Maori Television, Nova Zelândia, 2013. Life on the Edge for Brazil’s Guarani-Kaiowa, BBC News, 2012. Guarani Kaiowa, o conflito da terra – Rosa Gauditano, entrevista, 2011.
Pode também aceder-se ao sítio da ONG Nossa Tribo e do Studio R Imagens.