“Amores dissidentes” – II Reunião aberta | 24 de Maio

Na próxima quinta-feira, dia 24, às 18h, acolheremos na Gazua a segunda reunião aberta do grupo “Amores dissidentes”, que pretende ser um espaço de partilha e formação focado nas vivências e experiências disparadas pelas nossas relações afectivas.

“Nesta reunião, vamos gerar um debate em torno da leitura do texto “Desmontando la cultura de la monogamia”, de Nai Pai, disponível aqui: https://distribuidorapeligrosidadsocial.files.wordpress.com/2011/11/desmontando-la-cultura-de-la-monogamia-3-0.pdf. Se estiverem interessadxs em participar, recomendamos a leitura deste texto até à página 13″.

(PT)
“‘Amores dissidentes’ quer ser um espaço de partilha e formação focado nas vivências e experiências disparadas pelas nossas relações afetivas. Por meio de conversas, trocas, leituras, queremos descobrir e inventar juntxs ferramentas emocionais para gerir as relações de forma livre e saudável. Queremos tecer redes afetivas a partir do feminismo e do respeito que nos permitam afirmar o amor como plural e diverso nas suas fraturas e possibilidades.

Como nos relacionamos com xs outrxs e como nos relacionamos com nós mesmxs?
Como podemos criar relações que não reproduzam as lógicas de poder?
Como podemos aprender a cuidar de nós mesmxs e dxs outrxs no processo de construção de formas não convencionais de relacionamento?

Partindo da ideia de que não existe um modelo universal de relação e de que cada um/uma de nós possui formas próprias de relacionar-se, pretende-se criar um espaço isento de julgamentos, sem a imposição de qualquer tipo de ideal.

A ideia do grupo é trabalharmos diferentes temáticas através de leituras e comentários de textos, filmes, dinâmicas e outras atividades propostas pelxs próprixs integrantes. Algumas sugestões de tema a tratar são listadas abaixo, mas o próprio grupo deverá decidir coletivamente quais são os de maior interesse:

– Desconstrução da feminidade e da masculinidade normativas;

– Busca de ferramentas para evitar a dependência emocional;

– Discussão da monogamia e amor romântico;

– Práticas de cuidado nas nossas relações;

– Amores plurais, poliamor, anarquia-relacional, aromanticismo, agamia;

– Sexualidades diversas, construções do desejo;

– A ideia de ciúme e culpa nas relações afetivas;

– Redes de afetos, apoio e autogestão;

– Amor próprio;

Pretende-se compor um grupo misto que se reúna semanalmente e inicialmente aberto ao público nas duas primeiras sessões. Depois de perceber xs interessadxs que pretendem seguir juntxs, o grupo deve manter-se fechado até o verão com o objetivo de criar um espaço de discussão contínuo onde todxs se sintam confortáveis para partilhar as suas opiniões, experiências e ideias pessoais.
Junta-te!”

———————————–

(EN)
“‘Amores dissidentes’ aims to be a space for sharing and learning focus in how we experience our affective relationships. Through talks, readings, group dynamics we want to create and discover emotional tools that help us to deal with our relations in a more healthy and free way. We want to create affective networks from feminisms and respect that allows us to claim love as plural and diverse in its cracks and possibilities.

How do we relate with others and how do we relate with ourselves?

How can we build relationships that don’t rely on power dynamics?

How can we learn to take care of our selves and others in the process of constructing non conventional ways to form relationships?

On the basis of the idea that there doesn’t exist an ideal relationship that fits everyone and that each one of us has their own ways to relate, we want to create a space free of judgements, without the imposition of any kind of ideals.

The idea of the group is to explore different thematics through readings, text commentaries, films, group exercises and other activities. Some suggestions of possible topics are listed below, but the group will decide collectively amongst themselves which ones are of interest:

-Deconstruction of normative femininity and masculinity / Tools to work the emotional dependence/ Discussing monogamia and romantic love/ Care in our relationships/ Plural Loves, Polyamory, Relational Anarchy, Aromanticism, Agamia/ Diverse sexualities and the construction of pleasure/ Jealousy and guiltiness in relationships/ Affective networks and autogestion and self-love.

We want to create a mixed group that gathers once a week and is initially open for everyone in the first two weeks after which time those who are interested will form a closed group until the start of the summer with the objective of creating a space of continuous discussion where everyone can feel comfortable to share their opinions, experiences and personal ideas.
Come and Join!”